05/04/2007

Desperdício=Rodilha

A propósito do excelente poste da Sara, vou transformar o desperdício da minha manta numa rodilha tal como a da mãe da minha amiga Daniela.

13 comentários:

Sandra Pereira disse...

Ora, é isso mesmo, põe a mão ao trabalho.
Mas primeiro, acaba a manta.
Estou ansiosa.
Sandra Pereira

Rita disse...

Eu também costumo guardar os desperdícios todos. Os que são demasiado pequeno para reaproveitar em retalhos ficam num saco, e depois fazem de enchimento a almofadas e puffs.
Mas também gostava de aprender a fazer essas rodilhas - são lindas :)

daniela disse...

Olá!!!!!!!!
Voltei da terra! e ja sei fazer as rodilhas! :) é muito fácil! Vou programar um workshop lá em casa para as meninas que quiserem aprender. é só arranjar umas t-shirts velhas ou camisolas interiores para o recheio e umas tiras de feltro para o exterior. Mary os teus desperdícios são muito pequeninos para as rodilhas :(

Ter para Dar disse...

huummmm o que vai sair daqui???

saloia disse...

ó pena!pensei que podia fazer com isto.:(

saloia disse...

mas DAniela...talvez posso enrolar o desperdício dentro da roupa velha !!! :DDDD

Magda disse...

A lotaria andou à roda no meu blog, vem visitar:
http://www.artegira.com

sara aires disse...

Hi Mary!! Muito obrigada pela referência, fico lisonjeada. De facto as rodilhas são um bom modo de aproveitar retalhos... tenho saudades de as ver à venda nas lojas, penduradas em fios, faziam lembrar lagartixas! Não sei fazê-las "a preceito", mas vou procurar. A última que comprei foi na aldeia de Monsanto e era de fazenda de lã. Mas as de Leiria eram mesmo de todo o tipo de tecidos...

sara aires disse...

Esta está bem no meio da cidade de Leiria:

http://www.olhares.com.pt/escultura/foto1018333.html


Se bem que um pouquinho pesada e grande demais! :D

saloia disse...

Que Lindo!!Thank you
bj
Mary

Clariarte disse...

Aqui pela nossa zona eu conhecia estas "rodilhas" pelo nome de Sogra que eram utilizados para carregar os cantaros da agua á cabeça, mas havia quem não as tivesse e para as fazer no momento enrolava torcendo um pano (rodilha) e fazia tipo uma rosca que tinhaa o mesmo efeito.
Beijocas
Clarisse

saloia disse...

Pois Clarisse tb fazia assim no Minho e já ouvi falar em sogra tb.

bj
Mary

Clariarte disse...

Por aqui com essas sobras faziam-se tapetes como os que estão agora em moda, em que se aplicavam as tiras todas do mesmo tamanho numa base de sarapelheira com um nó e as pontas ficam em relevo (tipo relva).
Bom final de semana e beijocas
Clarisse