30/10/2005

Portuglish ou Portuglês

Toucas, Sandy´s cat. (Aviso): Este texto pode incluir muitos erros ortográficos e gramáticos e uma palavra (tomates) que pode ofender. Por isso , pede- se que continuam a ler (at your own risk) ..... Peço desculpa. Deve ser difícil emigrar. Penso nos meus pais e avós. Eu tambem sou imigrante mas pelo menos sabia falar a lingua do país para onde emigrei. Eu não posso imaginar como foi para os meus pais quando emigraram para os Estádos Unidos com a tenra idade de 22 e 24 anos. Eles foram sem nada, praticamente, só com a vontade de trabalhar e à procura de uma vida melhor. Os meus pais com a quarta classe e com pouca experiência de vida foram para um país onde nem a língua falavam. Mas, com a ajuda de uma comunidade unida conseguiram. E hoje tenho o orgulho de proclamar que os meus pais fazem parte de uma geração que inventou um idioma única, o Portuglish ou Portuglês. Talvez já ouviram falar de Spanglish? O Spanglish ou Spanglês é a mesma coisa. São palavras que são inventadas, adaptadas e assimiladas na fala dos imigrantes nos EUA, neste caso os Espanhóis e Portugueses. Eu tenho uma tia que fala muito bem o Portuglês. As vezes nem se percebe o que ela diz porque fala muito depressa, com uma voz aguda e com as mãos à bailar no ar. Telefonava e perguntava "Olha, pergunta a tua mãe se ela quer ir a estoa?" Estoa é store (Inglês) ou loja (Português). Mas para mim, loja foi sempre estoa. Mopa (Portuglês) era the mop ou a esfragona. Closeta (Portuglês) era the closet ou o armario. Sandwicha (Portuglês) era the sandwich ou a sandes. Quero uma sandwicha de fiambre e queijo. E nós entendiamos -nos todos muito bem uns aos outros. O Português é uma lingua muita traçoeira. O L. gosta de gozar com os meus gafes falados e escritos. (Este texto deve estar uma miseria??!!!! ) E depois hà certas palavras com que se têm de ter cuidado. Lembro-me que quando fui pela primeira vez ao veteranário com o gatinho da Sandra, o Toucas. Estava em Portugal há pouco tempo. O Toucas tinha que ser esterilizado. Fiz várias perguntas ao doutor sobre o gatinho e depois fiz o triste comentário, " Sr. Doutor, sempre tem que cortar os tomates ao Toucas, não é?" Ora, eu pensava que isto era uma descrição inocente das partes privadas do gato. Não fazia ideia que isso não era o caso. O doutor olhou para mim mas como sabia que eu era Americana fez como se fosse nada e sorriu. Respondeu-me como se fosse uma pergunta normal. Quando cheguei a casa comecei a contar à familia sobre a consulta e quando -lhes disse que fez este comentário....imaginem a vergonha?! .....e é por esta razão que dizia sempre knifa (Portuglês) . Preciso de uma knifa para cortar o pão e não...... a faca (cujo o som é parecido com uma palavra em Inglês muito feia)! Beijinhos aos meus Portuglêses do outro lado do mundo!

13 comentários:

Leonor Gomes disse...

Lol!
Este post fez-me lembrar um amigo que, acabadinho de chegar de Boston, insistia com o senhor do café que lhe trouxesse uns "pinotes" (peanuts!) para acompanhar a cerveja! Foi de chorar a rir! (estás a imaginar a cara do senhor?)

Beijos!
Leonor

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

ehehe muito bonito este post. Parabéns!

Sandra Pereira disse...

Antes de mais PARABÉNS por este excpecional "post".
MAS, há que salientar que esse gato mais lindo do mundo e que eu "amo de paixão" foi escolhido por uma saloia que faz saloias e chama-se TUCAS e não TOUCAS (Toucas são aquelas protecções que se põe na cabeça quando se toma banho e não se quer molhar o cabelo ou aquelas obrigatórias para a natação. Entendido?)
Na escola onde titrei o curso para professora, tive uma disciplina onde se focou muito este "fenómeno, que considero excepcional na cultura das gentes que emigram e fazem a junção entre as palavras das diferentes línguas.
ainda estou à espera que um linguísta fizesse um "inventário" de várias palavras natas de dois países diferentes (se calhar já existe).
O meu Tucas está lindo.

As Musas disse...

Vamos por partes:
Este posts é interdido para ler no emprego, é bom avisar, porquê?
Porque só faltou o meu chefe aparecer e perguntar do que me ria eu.
Por favor, não escrevas "bem" porque se não deixas de ser a Mary querida que tanto gostamos. Essa dos tomates já me tinhas contado ou então foi a Sandy.

saloia disse...

olá amigas! oops Tucas! lindo Tucas desculpa...Ele esta mesmo lindo não esta, Sandra. EU acho que existe estudos sobre a comunidade Açoreana em Mass. ...lembro-me hà anos de um comentário sobre este fenómeno...
tenho que ver isso..
Mary

Rodrigues disse...

É tão gira essa história! :D
(Já a conhecia.)

Cris disse...

Que delícia de texto :) Adorei! e, por falar em faca...rsss...fizeste-me lembrar da minha irmã, quando foi uns meses p/ Londres, trabalhar como babysitter p/ treinar o inglês corrente( Tinha acabado o curso de Inglês/Português e achou que seria muito bom, treinar o Inglês tal qual se fala).
Foi com uma amiga e, várias vezes jantavam juntas em casa dos patrões de uma delas. Achavam estranhíssimo, as duas, quando uma se virava para a outra: - Olha, passa-me a faca - e o silêncio caía sobre a mesa. Até ao dia em que de facto entenderam que os ingleses julgavam que elas estavam a dizer a tal palavra...pois, já percebeste!...rsss.
Adorava ter visto a cara do veterinário...ehehehehe.
Parabéns. Gostei do teu blog. Se não te importares, vou lincar-te.
Beijo, e, obrigada mais uma vez, por este bocadinho.

sonia disse...

mary
que post tao divertido! eu acho que tambem comeco a falar assim. por exemplo em holandes 'duur' quer dizer caro e as vezes dou comigo: este restaurante e mesmo 'duro' (caro)! hihihi
jinhos
ah... e o teu portugues esta a cada dia melhor! faz bem teres um blog e escreveres coisas tao maravilhosas!

saloia disse...

realmente é mesmos duro pagar caro por comida...:)) bjs soni_a

vanda disse...

Li numa revista brasileira (a Veja)um artigo sobre o Globish...
"Globish uses a simplified pronunciation guide spelling which merges many of the vowels of English speech. People speaking this spelling dialect could be understood by other English speakers but their pronunciation would be considered a little off." They say this is the the communication of the future... Vai ver:
http://www.jpn-globish.com/articles.php?lng=fr&pg=171
... e não te preocupes com o teu português... aqui também nos entendemos e por vezes nem sequer falamos a mesma lingua...
bjs

saloia disse...

Ahh VAnda
That reminds me of something I heard on Antenna1 program with Armando Carvalho. He does a live music show and this week there was a Portuguese Traditional Duo doing traditional songs but with modern methods...
Anyway, there was a language that Portuguese/Spanish contrabanders invented so that no one would understand them and their "shady" business. The group sang a song with this language. This Globish reminds me of that! I cannot remember the name that Carvalho gave to the language.Thanks for reminding me of it!
Mary

Carlos disse...

Estou gostar muito do teu blog. Se não te importares, vou tambem lincar-te. My portuguese isn't as good as yours.. I often think about how difficult it was for my father when he arrived by himself for 2 years in this country with nothing but the clothes in his luggage. Their experiences and courage I think is what makes us strong and value what we have. When you began to describe Portuglish I immediately also thought of the word estoa (store) before you mentioned it. It is nice to know that other people have had the rewarding experience of having two cultures. Muita obrigada! Thanks for sharing. I would love it if you could check out my blog.

saloia disse...

Dear Carlos,
What is the name of your blog? It is not listed in your profile! Thanks so much for your visit and lets keep in touch!